Top 10 - Melhores marcadores de sempre da história do futebol

Um golo parece ser o momento mais importante do futebol. Embora os adeptos aplaudam defesas, cortes de carrinho no momento exato e até um passe repleto de brilhantismo, nada faz vibrar as bancadas como a bola a agitar as redes da baliza.

Recentemente, Cristiano Ronaldo subiu ao topo da lista dos melhores marcadores de sempre ao atingir a marca dos 807 golos. Um registo impressionante tendo em conta que o avançado português nem sempre jogou como ponta de lança. Mas quem faria parte dum top 10 de melhores marcadores de sempre?

10. Zlatan Ibrahimovic

Franciaio, CC BY-SA 3.0 , via Wikimedia Commons

O excêntrico jogador sueco, conhecido pela sua forma sarcástica de responder a comentários ou questões e pela sua elevada autoestima, continua no ativo e já leva 572 golos em 956 jogos disputados. Começou a sua carreira profissional em 1999 no Malmo, equipa da sua terra natal, a Suécia. Atualmente joga no AC Milan e tem 8 golos em 23 partidas.

9. Robert Lewandowski

Екатерина Лаут, CC BY-SA 3.0 GFDL, via Wikimedia Commons

Ou como diria Thomas Muller, Roberto “Lewangoalski”. O polaco de 33 anos já marcou 506 golos em 671 jogos disputados enquanto sénior. Começou a carreira no Delta Warszawa em 2005 e esteve no centro da polémica quando trocou o Borussia Dortmund pelo rival Bayern de Munique em 2014. Atualmente já é uma lenda do clube bávaro e leva 47 golos em 41 jogos esta temporada. Impressionante!

8. Jimmy Jones

Irlanda do Norte. O primeiro nome que lhe surgirá na cabeça ao pensar num jogador desse país será o de George Best, certo? Pois bem, apesar do brilhantismo de Best, Jimmy Jones é a figura central da Irlanda do Norte com cerca de 647 golos marcados ao longo da sua carreira em 614 jogos. É ainda o detentor do maior número de golos marcados na Liga Irlandesa. Não se sabe muito da sua carreira, uma vez que foi quase toda realizada na Irlanda e na Irlanda do Norte. Chegou a assinar pelo Fulham, mas devido a uma falha na sua inscrição, nunca jogou pela equipa principal. Morreu em 2014, aos 85 anos.

7. Gerd Muller

Verhoeff, Bert / Anefo, CC BY-SA 3.0 NL , via Wikimedia Commons

Uma das maiores lendas da Alemanha e do futebol no que diz respeito a golos. Muller marcou um total de 735 em 793 jogos disputados. O avançado começou a sua carreira em 1963 no seu clube de formação, o Nordlingen. Acabaria por tornar-se uma lenda da Mannschaft e do Bayern de Munique. Venceu o Mundial em 1974 marcando o golo da vitória na final contra os Países Baixos (liderados pelo eterno Johan Cruyff). Os golos que acumulou no torneio de 1970 e de 1974 tornaram-no o melhor marcador de sempre em fases finais do Campeonato do Mundo de Seleções. Esse recorde seria ultrapassado por Ronaldo, o Fenómeno, em 2006, curiosamente no país de origem de Muller.

Em 2015 foi noticiado que o ex-avançado tinha sido diagnosticado com doença de Alzheimer e Muller viria a falecer seis anos mais tarde, em 2021, aos 75 anos.

6. Ferenc Puskas

AFTONBLADET ARKIV, Public domain, via Wikimedia Commons (Alfredo di Stéfano e Ferenc Puskás)

A Seleção Nacional da Hungria não entraria sequer num top 5 das seleções europeias mais fortes atualmente, no entanto, nem sempre foi esse o caso. Puskas gravou o seu nome na história do futebol ao marcar 741 golos em 746 jogos. O avançado húngaro começou a sua carreira em 1942 com a camisola do Kispesti FC pela mão do seu pai, com o mesmo nome, que era treinador dessa mesma equipa. Não demorou a mostrar as suas habilidades e poucos anos depois assinaria pelo Real Madrid onde mostraria toda a sua pontaria em frente à baliza. Foi tão bem acolhido que chegou a disputar quatro jogos pela Seleção Espanhola, sendo três desses jogos disputados no Mundial de 1962. Ganhou ainda uma Taça dos Campeões Europeus pelo Real Madrid em 1966, apesar de não ter jogado a final. Depois de pendurar as botas, tornou-se treinador tendo passado por clubes como Panathinaikos e o Estrela Vermelha de Belgrado. Faleceu aos 79 anos, em 2006, vítima de pneumonia embora lutasse contra a doença de Alzheimer desde 2000. O seu nome é usado num prémio que distingue o golo mais bonito da época.

5. Lionel Messi

Josep Tomàs, CC BY-SA 4.0 , via Wikimedia Commons

Se estivéssemos a falar apenas de golos, a eterna pergunta: “quem é melhor, Messi ou Ronaldo?” seria mais fácil de responder. Messi leva 680 golos em 805 jogos. A lenda do Barcelona, que se transferiu este ano para o PSG a custo zero, não tem tido grande destaque no clube parisiense, mas os seus números no clube catalão falam por si. Messi ganhou tudo o que era possível ganhar nos Blaugrana e, recentemente, conseguiu o seu primeiro título pela Seleção Argentina ao vencer a Copa América em 2021.

4. Pelé

Unknown authorUnknown author, Public domain, via Wikimedia Commons

Apesar do futebol não ter nascido no Brasil, parece ter sido criado lá o perfume que nos faz gostar tanto deste desporto. Pelé foi a primeira grande lenda do Brasil, ao serviço do Santos e do Escrete. Oficialmente, marcou 761 golos em 831 jogos. Ganhou três campeonatos do mundo ao serviço da Canarinha. Retirou-se em 1977 ao serviço do New York Cosmos, com um título de campeão americano. Atualmente tem 81 anos e tem sido reportado que está com alguns problemas de saúde que o têm vindo a debilitar.

3. Romário

Unknown authorUnknown author, Public domain, via Wikimedia Commons

E a comprovar a eficácia dos atacantes brasileiros, surge agora Romário. O “Baixinho” marcou 772 golos em 961 partidas. Romário começou a carreira no Vasco da Gama, em 1981, transferindo-se em 1988 para o PSV Eindhoven onde deu nas vistas. Daí partiu para Barcelona onde se tornou também um jogador de referência na Catalunha. Encerrou a carreira em 2010, no América-RJ. De todos os títulos arrecadados por Romário, o mais importante terá sido, sem dúvida, o Campeonato do Mundo de 1994.

2. Josef Bican

Unknown authorUnknown author, re-photo by David Sedlecký, Public domain, via Wikimedia Commons

E se até agora falávamos de jogadores mundialmente famosos, eis que surge um austríaco à mistura. O início da sua carreira deu-se em 1931 no Rapid Vienna e a sua carreira aconteceu entre a Áustria e a Checoslováquia. Aliás, Josef Bican jogou por ambas as seleções. Marcou uns incríveis 805 golos em apenas 530 jogos, o que dá uma média de 1.51 golos por jogo. Foi campeão em ambos os países e apesar de tantos golos, apenas conseguiu ser o melhor marcador do campeonato em 1933/1934 com 28 golos. O seu recorde foi batido recentemente por Cristiano Ronaldo.

Bican retirou-se em 1955 e tornou-se treinador, mas sem grande sucesso. Morreu aos 88 anos, em 2001 devido a problemas cardíacos.  

1. Cristiano Ronaldo

Chris Deahr, CC BY 2.0 , via Wikimedia Commons

Cristiano Ronaldo marcou 810 golos em 1115 jogos. O craque português que nem sempre jogou como ponta de lança bateu o record de Josef Bican num jogo contra o Tottenham em 2022. Atualmente, CR7 joga no Manchester United e, apesar da época não estar a correr da melhor maneira aos Red Devils, ainda foi possível bater este recorde. Não sabemos o futuro, mas não seria surpresa para ninguém que Ronaldo aumentasse este número.

Nota: Esta lista baseia-se em números oficiais da FIFA, ou seja, golos reconhecidos por este organismo do futebol. Há sempre alguma polémica relativamente ao número de golos, especialmente com Pelé e Romário que por diversas vezes referiram que marcaram mais de 1000 golos nas suas carreiras. Os dados também dizem respeito apenas à carreira sénior de todos os jogadores mencionados. 

Ligações Rápidas